Você também "não dá conta"?

Eu sei que você já viu mil textos na internet falando sobre as dificuldades da vida materna, de como é difícil não contar com uma rede de apoio que não assume com as mães a responsabilidade pelos cuidados da criança.

mãe rotina - raquel jandozza - psicóloga

Então, se esse é um tema que vive pipocando por aí, por que vou falar da mesma coisa? Porque precisamos falar. Porque é preciso cobrar a conta, chamar alguém para dividir a carga. Aliás, qual conta você está pagando? Sim, porque mães não dão conta, elas pagam conta. Como elas pagam? Com a canseira e correria, com os compromissos desmarcados, com a carreira em suspenso, com a lágrima ao balançar o bebê no corredor do hospital, com a comida queimada no fogo para atender um chamado, com os prazos estourados no trabalho home-office, com as noites pouco dormidas.

A verdade é que a mãe não dá conta da roupa, da cama e da comida. Ela paga essa conta ao receber olhares atravessados, ao ter que engolir as inúmeras opiniões (não pedidas) e julgamentos alheios, ao ouvir dizerem que a filha é miúda e está subnutrida porque a mãe quer dar o peito, ao acharem absurdo porque ela não gosta de cozinhar, ao pedirem que ela chegue mais cedo do trabalho porque o pai não consegue ficar com a cria (oi?).

Essa mãe não dá conta, você não dá conta, eu não dou!

A grande questão é que essa conta não é só nossa e é por isso que temos que falar e falar e falar até que ouvidos seletivos comecem a ouvir.

Pare de pagar contas e se isso ainda não é possível, que pague parcelado com muita gente!