psicologia perinatal

“Eu quero um filho e eu quero agora”. A maternidade para quem é tentante

tentantes.gravidez

Quando um casal decide ter um filho, o primeiro passo para a gestação é tentar. Os métodos contraceptivos são interrompidos e os dois se relacionam sexualmente com um propósito maior do que anteriormente. Há casais que engravidam já no primeiro período fértil da mulher, que é a fase em que o organismo feminino está mais propenso para a fecundação. Geralmente, ele ocorre entre o décimo e décimo terceiro dia do ciclo contando a partir do primeiro dia em que a menstruação veio. Entretanto, há casais que demoram mais tempo para realizar esse desejo e vivem em meio a expectativas e frustrações. Dentro dos aspectos emocionais, o que é possível fazer durante esse período?

De um modo geral, há uma verdade muito incômoda quando discutimos a questão das tentativas: a espera é complicada. A rotina do nosso dia a dia muitas vezes pede rapidez e praticidade para tudo, e nós acabamos nos acostumando com isso. Usamos diversos recursos tecnológicos que facilitam as nossas necessidades ou resolvem os nossos problemas, e acabamos com uma sensação de que a vida deve transcorrer da mesma forma.

Quando um casal tentante me procura, uma das minhas ferramentas é trabalhar a definição subjetiva do "tempo" com eles. O que é muito tempo para você? O corpo humano também precisa se preparar para a concepção de um outro corpo humano. E, muitas vezes, o nosso organismo não corresponde ao que consideramos ser uma espera adequada ou saudável para as nossas expectativas.

Biologicamente, cada corpo masculino e feminino funcionam de uma forma. Fiz questão de mencionar ambos os gêneros, porque existe o hábito de a mulher sempre procurar o médico primeiro que o homem e tomar a responsabilidade de engravidar para si. É de extrema importância que o parceiro participe das consultas e investigue suas questões de saúde física e emocional também. A responsabilidade de ter um filho deve ser do casal e, diante de um diagnóstico de infertilidade, é o casal que está infértil e é o casal que precisa de ajuda. Hoje em dia, nós possuímos diversos procedimentos que propiciam uma gravidez. É importante o casal trabalhar a relação, andar junto e estar conectado intimamente para viver o que vem pela frente.

Conhecer os seus aspectos biológicos e compreender o funcionamento do seu corpo pode te ajudar a viver essa fase. Priorize buscar informações com o seu médico, evite comparar gestações, e, por último, nunca pense que o seu corpo é falho. Às vezes o que é muito demorado para você, pode ser exatamente o que ele necessita para chegar ao estado físico e adequado para viabilizar a gestação que você precisa e te entregar o bebê que nasceu para ser seu.

Para mais informações, entre em contato comigo. Você também pode baixar o nosso aplicativo "Pré-Natal Emocional", disponível gratuitamente para Android e IOS.

Planejamento do parto: o melhor caminho para escolhas seguras e conscientes

Planejamento do parto: o melhor caminho para escolhas seguras e conscientes

As mulheres sabem parir e os bebês sabem nascer, sim, mas também temos todos os recursos para que tudo isso aconteça de forma muito segura, por isso é fundamental a mulher se planejar, para ter informação adequada e fazer as melhores escolhas, que abarquem todo o contexto em que ela está e propicie que seu bebê chegue em segurança até seus braços.

Gravidez X Crise no Relacionamento

Gravidez X Crise no Relacionamento

Infelizmente essa imagem exemplifica muito bem a vivência de diversos casais que me procuram em meio a intensa crise no relacionamento. saiba por quê e como lidar com a situação!

O impacto emocional do diagnóstico de "Diabetes Gestacional".

O impacto emocional do diagnóstico de "Diabetes Gestacional".

O diagnóstico de Diabetes Gestacional pode exercer um forte impacto emocional sobre a gestante e sua família. Como a Psicologia pode ajudar nesses casos?

A importância do amparo psicológico durante o Câncer de Mama na Gravidez

A importância do amparo psicológico durante o Câncer de Mama na Gravidez

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil e tem forte representação no imaginário feminino como uma doença assustadora. pesar de pouco frequente, o câncer de mama se desenvolve mais rápido em mulheres grávidas e é de difícil detecção, uma vez que a mama naturalmente sofre mudanças durante a gestação.

Gravidez e Depressão: quando nem tudo é "colorido" na maternidade.

Gravidez e Depressão: quando nem tudo é "colorido" na maternidade.

Gravidez e Depressão: quando nem tudo é "colorido" na maternidade. Muitas mulheres podem apresentar sintomas depressivos recorrentes ao longo da gravidez. O fato, chama atenção para um problema mantido sutilmente na sociedade, cultura e universo feminino, materno-infantil, trata-se do apelo e idealização da gravidez e maternidade como momentos unicamente "lindos e maravilhosos". Mas quem já passou pela gravidez sabe, que conceber e dar a luz a outro ser, realmente é magnífico, contudo, não nos esqueçamos que na gravidez também há desconfortos, desprazer, angústias, além de transformações profundas que impactam toda a vida da mulher, parceir@, família, carreira e etc.