Gravidez e Depressão: quando nem tudo é "colorido" na maternidade.

Você sabia que alguns sintomas depressivos podem ser recorrentes ao longo da gravidez? Estudos apontam que mais de 70% das mulheres apresentam algum tipo de  O número alarmante, chama atenção para um problema mantido sutilmente na sociedade, cultura e universo feminino, materno-infantil, trata-se do apelo e idealização da gravidez e maternidade  como momentos unicamente "lindos e maravilhosos".  Mas quem já passou pela gravidez sabe, que conceber e dar a luz a outro ser, realmente é magnífico, contudo, não nos esqueçamos que na gravidez também há desconfortos, desprazer, angústias, além de transformações profundas que impactam toda a vida da mulher, parceir@, família, carreira e etc.

gravidezdepressão.jpg

Gravidez é "Mudança". O corpo e toda fisiologia da mulher se alteram e ao longo de 9 meses acolhe, gera e nutri um outro ser humano. Tais mudanças e adaptações, internas e externas, incidem forte influência nos sistemas cerebrais e neuro-hormonal da mulher, principalmente na responsividade do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal provocando alterações neuronais importantes e favoráveis a ocorrências de transtornos psiquiátricos nesse período. 

A gestante e as pessoas ao seu redor podem e devem ficar atentos à sintomas como por exemplo, cansaço demasiado (além do que toda gestante comumente sentem), apatia, perda ou aumento de apetite e sono, oscilações importantes de humor, irritabilidade e ansiedade exageradas. Os sintomas devem ser acolhidos e não estigmatizados como "frescuras" ou banalmente atribuídos somente a gravidez.

Todo contexto dessa mulher precisa ser observado e se necessário, tratado ou modificado para que o bem estar e saúde dela e do bebê sejam assegurados. Além disso, conte com o apoio e cuidados profissionais de obstetra, psicólogo e psiquiatra. Essas especialidades com certeza podem trabalhar conjuntamente para diagnóstico e tratamento de casos psicopatológicos perinatais.

Atualmente, tenho desenvolvido o Pré-natal Emocional com gestantes e puérperas do Brasil inteiro (presencialmente ou via Skype) e a cada dia vejo a importância de um acompanhamento diferenciado e dedicado ao período gravídico-puerperal. Quer saber mais sobre esse meu trabalho, clique aqui!

Baixe agora mesmo e gratuitamente o seu Ebook Pré-natal Emocional, que obtenha mais informações de qualidade sobre gravidez, parto, pós-parto e maternidade. 

 

 

fontes e dados:Livro "Psiquiatria Perinatal - Diagnóstico e Tratamento", 2010.