Como você cuida das suas relações?

cuidandodasrelações

Esse é um mês de celebração para mim. Eu e meu marido completamos 10 anos de casados. Puxa, quanta coisa aconteceu nesse tempo todo. Nessa trajetória, pudemos perceber a importância de amadurecer o cuidado, superar as crises e mais que isso: nos percebemos implicados em cuidar da nossa relação.

Mas eu sei o quanto isso não é fácil. Manter o casamento equilibrado não é simples, afinal, são dois indivíduos diferentes, vindos de famílias diversas, com valores e crenças distintos, tentando construir sua própria identidade familiar. Depois, para alguns casais, chegam os filhos. Aí, o bicho pega e uma nova revolução acontece. Antes, o que era eu e você se torna nós, de solteiros passamos a casados e, com os filhos, o núcleo familiar passa para aquele nível desafiador que é o de educar seres humanos de forma conjunta.

Manter esse “somos família” é muito intenso, muito difícil e desafiador, mas, ao mesmo tempo, é recompensador ver os filhos crescendo, perceber que seus valores estão sendo transmitidos e vendo eles passando isso de um para o outro. Hoje, é incrível ver como minha filha caçula imita meu filho mais velho, enquanto ele imita a nós, seus pais. Sinto que tudo isso é um laboratório de vida e é muito importante a gente se atentar a isso porque, na verdade, o que estamos fazendo é uma construção para o mundo. A gente cria aqui dentro, depois nos expandimos para o mundo e os filhos também crescem, criam seus próprios laboratórios de vida, que são suas famílias, e o mundo vai seguindo.

Por isso é tão importante a gente se conscientizar desse funcionamento, do quanto temos responsabilidade na educação, na transmissão do afeto, do cuidado, do carinho para os nossos filhos. Inclusive, é fundamental estarmos atento em relação aos nossos problemas emocionais, porque em certa medida também passamos isso adiante.

Todo ser humano carrega tanto coisas boas quanto ruins de sua família de origem, porém, é possível reformular a situação, mudar o contexto e os velhos hábitos, curar as antigas feridas e seguir e construir a própria história. O mais bonito para quem está preocupado em cuidar das suas relações é entender que é possível manter aquilo que nos faz bem e nos referencia e nos torna seres humanos bons que somos ao mesmo tempo em que percebemos o quanto ainda precisamos melhorar, evoluir e curar para dar seguimento a uma família muito mais saudável.

Cuidar das relações não é simples, nem fácil, sequer tem receita pronta, mas é profundamente necessário. Então, me diga: como você está cuidando das suas relações?